Blog

6 de fevereiro de 2020

Eficiência Energética: por onde começar?

Você notou que a sua conta de energia só aumenta ao longo dos anos e, como se isso não bastasse, o número de equipamentos que precisam de energia para funcionar só aumenta? Pois bem, a solução não está em voltar no tempo para frear o descobrimento da eletricidade; na verdade, pode ser bem mais plausível e inteligente do que isso.

Por João Pedro Barros 

 

Tudo começa com o conceito de Eficiência Energética. Como sabemos, um sistema eficiente não é necessariamente o mais barato, ou mais rápido e forte; mas sim, aquele que desenvolve todo o seu potencial com a quantidade mínima de recursos. Portanto, a Eficiência Energética está em garantir o melhor rendimento dos sistemas com o menor consumo possível; em outras palavras, economizar energia sem prejudicar e, na maioria das vezes, é possível até melhorar a performance dos sistemas e equipamentos.

Mas como fazer isso? Neste artigo irei abordar 3 dicas de eficiência para quem ainda está começando nesse assunto.

Investimento em tecnologias mais econômicas

No decorrer dos anos de uso, mesmo que em bom estado, os equipamentos depreciam, aumentando o seu consumo. Por isso, uma ação importante a ser considerada é a substituição de equipamentos ou peças por uma nova versão mais econômica e com tecnologia mais moderna. É o caso das lâmpadas comuns que, quando trocada por lâmpadas de LED, podem gerar uma economia de até 50% no consumo da iluminação.

Contudo, é importante consultar uma empresa especializada em projetos de eficiência energética para te ajudar a redesenhar o seu sistema existente ou desenhar um novo sistema que atenda sua demanda e que também será mais eficiente. Existem casos em ar condicionado, por exemplo, que o sistema está defasado por ser muito antigo, ou seja, consome mais energia e já não atende a carga térmica do ambiente. Um dos resultados de um bom projeto de eficiência energética para um caso assim é a adequação do atendimento da carga térmica e a redução do consumo de energia.

Sistemas e equipamentos inteligentes

Mesmo após a troca, o sistema não necessariamente está eficiente, uma vez que existem diversos fatores que impactam o consumo como horário de funcionamento e parâmetros do equipamento.

Sendo assim, investir em sistemas inteligentes e automações é importante para atingir uma economia ainda maior.

Um exemplo simples de automação relevante para o varejo é o controle horário da iluminação, pois raras são as lojas que funcionam 24 horas. Um sistema com controle horário define qual o momento certo do dia em que a iluminação deve ligar ou desligar. Para casos específicos em que manutenções noturnas ocorrem, aconselha-se o uso de circuitos separados de iluminação para acendimento parcial da iluminação nesse período.

Quando pensamos em sistemas inteligentes, temos que nos atentar que um ponto-chave de qualquer sistema de automação é mantê-lo em modo automático. Muitos são os casos em que as lojas colocam o sistema em manual, fazendo com que não ocorra a redução de consumo prevista, afinal o sistema não estará utilizando a inteligência que poderia usar. Como evitar isso? O monitoramento remoto do sistema é muito importante para notificar, corrigir e orientar o time da loja em caso de alteração de status do sistema.

Boa manutenção

Outro fator de sucesso para manter o sistema otimizado e com uma vida útil mais extensa é manter uma rotina de manutenção preventiva dos equipamentos. Não somente a limpeza, mas a verificação dos parâmetros ideais de trabalho, como os setpoints, funcionamento de válvulas, pressostatos, etc. Ao fazer isso, garantimos o melhor coeficiente de performance dos equipamentos e do sistema como um todo, garantindo um consumo de energia adequado.

Parece fácil né? Mas não se engane! As ações parecem ser simples, mas a presença de um especialista no assunto é indispensável para um resultado positivo. É muito comum que erros de instalação, a escolha incorreta de equipamentos e operação das soluções implantadas comprometam o consumo e a vida útil dos equipamentos, não atingindo as economias esperadas. Um especialista em Eficiência Energética será capaz de apoiar na escolha da solução certa, do equipamento certo e ainda manter o funcionamento em ordem.

Por fim, é importante descobrir quais os equipamentos que mais consomem energia para focar as ações de eficiência e obter um bom projeto para o seu sistema, atingindo assim, resultados mais significativos na redução da conta. É sempre bom lembrar também que toda economia em Eficiência Energética é recorrente e reflete na conta mensalmente!

 

 

 

 

Palavra do Expert
One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *